3 Dicas simples na escolha de um notebook


Desde guri, sempre fui rato de computador, apesar de ter feito alguns cursos de informática que não serviram para P@#% nenhuma, tudo que aprendi foi fuçando na web.
Sempre fui voltado para a área de web, internet no geral, nada de hardware, mas quando é preciso, eu sempre dou uma fuçada, talvez seja por isso que muitas pessoas me procuram para tirar algumas dúvidas sobre eletrônicos antes de comprar um.

Pois bem, hoje vou postar aqui 3 dicas simples que já serve para você comprar o seu notebook sem você precisar perder horas e horas procurando cada detalhe na internet.
Dicas tiradas do blog idgnow


""1. Escolha um modelo com pelo menos 4 GB de RAM

Isso significa “quatro gigabytes de memória”, para fugir um pouquinho do jargão. Menos que isso e sua máquina logo vai estar lenta que nem uma carroça. Esta é uma dica que você deve ter em mente sempre que surge uma promoção “imperdível”. Muitos dos modelos mais baratos tem apenas 2 GB de RAM, o que não é suficiente. E esta regra também se aplica aos desktops.

2. Se puder arcar com o custo, opte por um SSD

Uma unidade de estado sólido (SSD, do inglês Solid State Drive) é um novo tipo de dispositivo de armazenamento que vem para substituir os tradicionais HDs. Usa chips para armazenar os dados, em vez de pratos magnéticos presos a motores, e portanto gera menos calor, consome menos energia e acessa os dados com muito mais agilidade. Como resultado a máquina fica muito mais “esperta” na hora de ligar, copiar arquivos e abrir aplicativos. 

Você vai pagar mais por um notebook com um SSD, e eles tem menor capacidade do que um HD de preço equivalente. Mas de quanto espaço você realmente precisa? A maioria dos usuários domésticos que conheço raramente ultrapassa a marca dos 100 GB, portanto um notebook com um SSD de 128 GB seria o suficiente. Embora isso possa parecer um retrocesso comparado aos HDs de 750 GB ou 1 TB (1024 GB) disponíveis no mercado, o ganho no desempenho com certeza compensa o gasto extra.

3. Experimente antes de comprar

Não dá para negar que as lojas online são incrivelmente convenientes, mas ainda vale a pena ir até uma loja “de verdade” e dar uma olhada nos notebooks disponíveis. Assim você pode conferir pessoalmente a qualidade do teclado e do touchpad, bem como da tela: ela é brilhante o suficiente? Mostra tantos reflexos a ponto de parecer um espelho? A imagem distorce se você mudar o ângulo da tela? Essas são coisas que não dá pra analisar online.

Uma “regra” extra
Note que não mencionei nada sobre processadores em nenhuma das dicas acima. É que a maioria dos processadores é rápida o suficiente para as tarefas do dia-a-dia, a não ser que você esteja planejando fazer edição de video ou jogar. Pra navegar na web não há muita diferença entre um Core i3 ou Core i7, por exemplo, e a primeira opção é mais barata.

Digo a mesma coisa quanto a marcas: todas as grandes marcas são boas o suficiente. Ainda assim, vale a pena fazer a “lição de casa”: jogue a marca e modelo da máquina no Google e veja o que outros usuários estão falando sobre ela, para evitar surpresas.""
Fonte: idgnow